Obra da Petrobrás provoca boom em Araucária, Paraná

A Petrobrás é responsável pela maior obra do Programa de Aceleração (PAC) no Paraná.

, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2010 | 00h00

Estão sendo investidos cerca de R$ 10 bilhões na construção e modernização de 19 novas unidades na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar). Este é um dos maiores investimentos da companhia na área de refino no País.

As obras, questionadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), devem se estender até 2012.

A Repar foi inaugurada em Araucária, em 1977. Em menos de 40 anos, a população saltou de 17 mil habitantes para 117.964. Agora, a cidade vive nova explosão. Já chegaram mais 17 mil pessoas de vários Estados e outras 5 mil vão chegar a partir do próximo mês, quando haverá parada para manutenção das unidades. Detalhe: mais de 80% dos 399 municípios paranaenses têm menos de 23 mil habitantes.

A receita do município prevista para este ano é de R$ 535,9 milhões, com incremento de 27,8% em relação 2009. Segundo maior arrecadador do estado, Araucária tem o maior PIB per capita, de R$ 86,7 mil. Segundo o secretário de Planejamento da Prefeitura, Leonardo Brusamolin Júnior, há problemas de infraestrutura, com falta de creches, escolas e casas. "É difícil encontrar imóvel vazio", diz Manoel Ehlke Ozório, da Imobiliária Barracão. E os preços estão nas alturas, com altas de 50% a 70%. Por causa da demanda, moradores estão transformando suas casas em pousadas.

Praticamente não há desemprego e o comércio não têm do que reclamar. "Está todo mundo feliz, mas o que nos preocupa é aproveitar essa oportunidade e se desenvolver", diz a presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Araucária, Rosa Tanaka Zelaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.