OCDE alerta para risco provocado pela globalização

O crescimento da globalização aumenta o risco de que um grande evento como a eclosão desordenada de um colapso financeiro seja mais destrutivo para a economia mundial e também torna um acontecimento como esse mais provável, afirmou a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) no relatório "Futuros Choques Globais".

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 de junho de 2011 | 13h47

A instituição, que reúne as economias mais avançadas do mundo, alertou que a maior conectividade internacional e a velocidade com a qual pessoas, bens e dados viajam pelo mundo tornarão esses eventos mais problemáticos no futuro. O relatório da OCDE identificou cinco grandes categorias de risco: pandemias, ataques cibernéticos, crises financeiras, turbulências civis e tempestades geomagnéticas que afetariam satélites de comunicações.

A OCDE citou como exemplos desses riscos a epidemia de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) ocorrida em 2003. A epidemia "se espalhou rapidamente de Hong Kong para o mundo conforme os viajantes pegavam o vírus e depois voltavam para casa", disse o relatório. Outro exemplo foram os incêndios que atingiram grandes áreas na Rússia no ano passado e levaram a um aumento nos preços globais dos alimentos, que "consequentemente provocaram turbulência social no Oriente Médio", segundo a OCDE.

No relatório, a OCDE sugeriu que os países aumentem a cooperação e os sistemas de alertas antecipados para combater novos desastres e turbulências globais. Os formadores de política deveriam "assumir uma abordagem internacionalmente coordenada que reduza ou pare as ameaças antes que elas se espalhem pelo mundo", disse a OCDE. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.