Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

OCDE: América Latina precisa de gasto público eficiente

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) declarou, em seu primeiro relatório sobre as perspectivas econômicas para a América Latina, que os países do continente devem tornar seus gastos públicos mais eficientes e implementar reformas dos sistemas de pensão, visando aumentar as poupanças e aprofundar os mercados financeiros, fortalecendo assim a estabilidade macroeconômica na região. O organismo afirmou que o comércio com os países do continente sul-americano com os asiáticos, principalmente China e Índia, deve ser visto como uma "bonança" e não como uma "ameaça competitiva para a região como um todo". A OCDE ressaltou, no entanto, que o comércio deve ser apoiado por uma infra-estrutura "eficiente e em bom funcionamento", que segundo o organismo, nem sempre está presente na região. "Investimento em infra-estrutura é, portanto, também uma oportunidade de ouro para melhorar a competitividade das exportações", disse o organismo.Política fiscalNo relatório, que foi apresentado pelo secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, no Chile, a agência afirmou que os maiores desafios para a região continuam sendo os altos níveis de pobreza e desigualdade. Para a OCDE, políticas fiscais eficientes irão fortalecer a "governança democrática" na região. "Uma política fiscal sadia necessita de legitimidade fiscal, que reflete a confiança dos cidadão no desempenho das autoridades públicas em coletar impostos e gastar as receitas públicas", afirmou o documento.Para a OCDE, a reforma do sistema de pensão melhora a poupança nacional e aprofunda os mercados de capital. No entanto, o organismo alertou que embora os mercados tenham de fato se aprofundado, as poupanças nacionais não aumentaram como resultado de reformas do sistema de pensão.

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

07 de novembro de 2007 | 14h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.