OCDE: cenário piora em janeiro, mas Brasil vai crescer

O cenário para as maiores economias no mundo piorou em janeiro, mas o Brasil e a Rússia devem continuar a crescer, conforme dados divulgados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O índice composto de indicadores antecedente de atividade econômica dos 30 países que compõem o grupo caiu 0,2 ponto em janeiro para 98,9, de 99,1 em dezembro. Na comparação com janeiro de 2007, o dado representa uma queda de 2,4 pontos. Foi o quinto mês consecutivo que o indicador registra recuo. "Os dados de janeiro de 2008 indicam o enfraquecimento do cenário para todas as maiores sete economias", disse a OCDE.Entre as economias emergentes, que não fazem parte da OCDE, o indicador apontou para uma desaceleração potencial na China e na Índia, mas para contínua expansão no Brasil e na Rússia. O índice para o Brasil caiu 0,6 ponto entre dezembro e janeiro, mas subiu 4,2 pontos na comparação com janeiro de 2007. Já o índice para a Rússia recuou 0,3 ponto em base mensal, mas subiu 2,5 pontos na comparação anual.Os índices de indicadores antecedentes da OCDE são desenhados para indicar sinais iniciais de pontos de inflexão entre a expansão e desaceleração da atividade industrial, que é por si um bom indicador antecedente da atividade econômica como um todo. São necessários normalmente três meses sucessivos de queda no índice antes de indicar um ponto de inflexão. Até agora, três quedas sucessivas mensais foram registradas nos dados referentes aos EUA, ao Reino Unido, à zona do euro e ao Canadá, sugerindo que o enfraquecimento vivido nos EUA se espalhou para outras economias. Com informações da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.