carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

OCDE: indicadores mostram forte sinal de recuperação

Índice de indicadores antecedentes do órgão subiu pelo quarto mês consecutivo

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

07 de agosto de 2009 | 10h26

Dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostraram fortes indicações de que as economias desenvolvidas estão saindo da recessão e no caminho da recuperação. O índice de indicadores antecedentes do órgão subiu para 95,7 em junho, de 94,5 em maio, no quarto mês consecutivo de aumento. A OCDE afirmou que os indicadores "apontam fortes sinais de melhora na perspectiva econômica" e acrescentou que os indicadores para as grandes economias em desenvolvimento também sugerem uma retomada no crescimento adiante.

 

Veja também:

especialESPECIAL: Dólar, o fim de uma era?

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

Entre as economias em desenvolvimento, China e Índia mostraram os sinais mais claros de retomada, enquanto Brasil e Rússia ainda têm um caminho a percorrer. Segundo a OCDE, Brasil e Rússia podem ter experimentado um "possível ponto mais baixo" no ciclo econômico, enquanto a China e a Índia já experimentaram o ponto mais baixo. O índice de indicadores antecedentes para os dois últimos países estão apenas 3,7 e 3,4 pontos, respectivamente, abaixo dos níveis de junho de 2008.

 

Os indicadores antecedentes da OCDE foram criados para oferecer sinais iniciais de pontos de virada entre expansão e desaceleração da atividade econômica e se baseiam em uma variedade ampla de dados que têm histórico de indicar oscilações na atividade econômica futura.

 

O índice de indicadores antecedentes para os EUA subiu para 93,9, de 92,7 em maio, no quarto mês seguido de alta. O índice para a zona do euro aumentou para 98,7, de 97,2 em maio; enquanto que o índice para o Japão avançou a 89,5, de 89,2.

 

Em algumas economias, os índices estão em níveis acima do que estavam no mesmo mês do ano passado, um sinal de que estão em recuperação. O índice da França está 2,7 pontos acima do nível de junho de 2008, enquanto o índice da Itália está 4,8 pontos acima.

 

Entre os países do G-7, o Japão é o que parece estar mais longe de uma recuperação, com o índice 12,7 pontos abaixo do nível de junho de 2008. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
OCDErecessãoeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.