finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

OCDE: investimento é problema da economia brasileira

A queda do investimento foi destacada negativamente pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) como um problema da economia brasileira. A avaliação consta da atualização do relatório econômico divulgado esta manhã pela entidade que fala em "recuperação moderada" da atividade nos próximos trimestres no Brasil. O País, porém, seguirá abaixo do potencial, diz a OCDE.

FERNANDO NAKAGAWA, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2014 | 08h17

O relatório que cortou drasticamente a previsão para o crescimento do Brasil destaca que o País entrou em recessão no primeiro semestre de 2014. A queda do investimento, diz a OCDE, exerceu papel importante nessa piora da economia. "O investimento tem sido particularmente fraco e minado pela incerteza sobre a direção das políticas após as eleições e a necessidade de uma política monetária que contenha a inflação acima da meta", diz o texto.

Após a expectativa de quase estagnação com crescimento de 0,3% em 2014, a OCDE aposta que o Brasil voltará a crescer mais rapidamente em 2015, quando deve avançar 1,4%. A aceleração, porém, deverá ser apenas moderada em um ritmo muito aquém do observado em grandes economias emergentes e até mesmo em países desenvolvidos. "É esperada recuperação moderada uma vez que os fatores (investimento e juro) tendem a descontrair, mas o crescimento deverá seguir abaixo do potencial em 2015", diz a Organização.

Tudo o que sabemos sobre:
OCDEBrasilcrescimentoinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.