OCDE prevê crescimento forte para o Brasil

Países mais ricos devem enfrentar desaceleração econômica, segundo previsão.

BBC Brasil, BBC

11 de janeiro de 2008 | 11h30

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) prevê crescimento econômico forte no Brasil nos próximos meses e uma desaceleração dos países ricos em geral, segundo um relatório divulgado nesta sexta-feira em Paris.Dados recolhidos em novembro do ano passado indicam desaquecimento nas sete principais economias mundiais, exceto nos Estados Unidos, Alemanha e Grã-Bretanha.Entre os países em desenvolvimento, os dados continuam apontando para o crescimento estável da China e Brasil e uma melhora no desempenho econômico da Rússia. Na Índia, no entanto, há uma pequena desaceleração. A previsão é feita com base nos CLIs, indicadores compilados mensalmente pela OCDE que estariam ligados ao PIB (Produto Interno Bruto). Ele é usado para identificar sinais antecipados de mudanças no ciclo de crescimento das atividades econômicas.DesaquecimentoEm novembro de 2007 o CLI para o Brasil aumentou em um ponto e se manteve 6,3 pontos maior do que no mesmo mês em 2006.O CLI para a área da OCDE, que reúne as economias ricas, caiu 0,5 ponto, 2,2 pontos a menos do que o registrado no ano anterior. O CLI para os Estados Unidos caiu 0,8 ponto e estava 1,5 ponto mais baixo do que em 2006. Na Grã-Bretanha, a queda foi de 0,6 ponto, 0,4 a menos do que em novembro de 2006.Na China, o crescimento do CLI em novembro foi de 0,2 ponto, se mantendo 2,3 pontos mais alto do que no ano passado.Na prática, os pontos de mudança na produção industrial ou no PIB ocorrem, normalmente, seis meses depois que os sinais foram detectados no CLI.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
brasilinternacionalocdecli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.