OCDE reduz previsão de crescimento global em 2014 para 3,3%

Para 2015, a estimativa também foi diminuída para 3,7%; perspectiva para o PIB do Brasil em 2014 foi mantida em 0,3%

Lucas Hirata, O Estado de S. Paulo

06 de novembro de 2014 | 10h48

SÃO PAULO - A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento global para 3,3% em 2014, ante alta de 3,4% na estimativa publicada em maio. A alta econômica em 2015 será de 3,7%, ante a previsão anterior de elevação de 3,9%, afirmou o grupo nesta quinta-feira. Em 2016, a expansão deverá ser de 3,9%. 

Mas, apesar de ressaltar que a recuperação econômica dos EUA "parece robusta", o grupo advertiu que a zona do euro está "em risco de estagnação", ao mesmo tempo em que saída do Japão de duas décadas de deflação "ainda não está garantida". 

A OCDE ajustou suas previsões para vários países membros do G-20, mas reduziu a previsão para a Rússia. A entidade prevê agora a economia russa terá crescimento de 0,7% em 2014 e sofrerá uma estagnação em 2015, de estimativa anterior de cerca de 1,8%. No ano seguinte, a Rússia deverá se recuperar para um crescimento de 2,0%. Entre os países em desenvolvimento, a China deverá ter desaceleração econômica gradual ao se expandir 7,3% em 2014, 7,1% em 2015 e 6,9% em 2016. 

Assim como publicado em setembro, a economia do Brasil deverá ter crescimento de 0,3% em 2014. No ano que vem, a expansão deverá ser de 1,5% e, em 2016, o País deverá crescer 2,0%, afirmou a entidade. 

Tudo o que sabemos sobre:
OCDEcrescimentoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.