OCDE vê ímpeto de crescimento estável para principais economias, desaceleração na Alemanha

O ímpeto de crescimento na maioria das principais economias está estável embora a Alemanha esteja mostrando sinais de perda de força e as perspectivas para a expansão econômica do Japão estejam piorando, disse a OCDE nesta segunda-feira.

REUTERS

08 de setembro de 2014 | 07h15

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) informou que seu indicador para 33 países membros caiu em julho ante o mês anterior para 100,49, acima de sua média de longo prazo de 100.

O indicador, desenhado para apontar momentos de virada no ciclo econômico, sugere que há "ímpeto de crescimento estável no bloco dos principais países ricos desenvolvidos, disse a OCDE. O indicador tem estado perto ou em 100,50 desde novembro de 2013.

Mas a OCDE reiterou que a Alemanha, maior economia da Europa, está perdendo força uma vez que seu indicador caiu para 99,98 em julho ante 100,24 no mês anterior, enquanto no Japão o índice também caiu para 99,86 contra 100,12 em junho.

Nos Estados Unidos, o indicador melhorou para 100,62 ante 100,56 em julho, quinto mês seguido de melhora.

Entre as principais economias emergentes, o indicador para a China caiu ligeiramente para 99,08 contra 98,99, enquanto as perspectivas para a Índia melhoraram pelo oitavo mês seguido e a Rússia avançou para 100,33 ante 100,21 no mês anterior.

(Reportagem de Nicholas Vinocur)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROOCDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.