OceanAir começa a usar a marca Avianca

A OceanAir anunciou ontem que passa a operar com a marca Avianca, maior companhia aérea da Colômbia, que é controlada pelo empresário boliviano naturalizado brasileiro German Efromovich, por meio do grupo Synergy Aerospace. Segundo o presidente da OceanAir, José Efromovich, irmão de German, foi assinado um contrato sem remuneração para uso da marca. A razão social da companhia brasileira, que também é controlada pelo Synergy, permanece OceanAir.

Fabiana Holtz, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2010 | 00h00

A empresa também anunciou a operação nos próximos dias de seu primeiro Airbus A319. Com capacidade para 132 passageiros, a aeronave tem configuração de classe única. "Esse avião poderia ter 150 lugares, mas optamos por oferecer mais espaço", disse José Efromovich.

A empresa receberá o segundo A319 no final de maio, o terceiro até o início de julho e o quarto até dezembro. Com a chegada dos novos aviões, a companhia aérea prevê um crescimento de 30% em 2010 na oferta de assentos. "Com isso, nossa participação de mercado deve ficar próxima de 4% até o final do ano", diz Efromovich. No momento a OceanAir ocupa a sexta posição no mercado doméstico, com uma fatia de 2,5%.

Rota. Nos próximos dois meses, o primeiro A319 percorrerá a rota Porto Alegre, São Paulo, Brasília e Salvador. Com a entrada em operação do segundo Airbus, essa aeronave será destacada para a ponte aérea Rio-São Paulo. Os investimentos neste ano chegam a US$ 250 milhões, dos quais US$ 200 milhões apenas para a compra de aviões.

Depois da reestruturação, anunciada em abril de 2008, agora a empresa se diz preparada para crescer. "Na ocasião, reduzimos frota e pessoal, mas estamos prontos para retomar o espaço perdido", acrescenta José Efromovich. Por enquanto, os programas de relacionamento da Avianca e da OceanAir ficam inalterados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.