OceanAir vai demitir mais 600 funcionários

Em meados de abril, a empresa havia anunciado a demissão de 200 funcionários

AE, Agencia Estado

13 de maio de 2008 | 09h28

A OceanAir anunciou um novo plano de reestruturação que prevê a demissão de cerca de 600 funcionários. É o segundo corte na companhia em menos de um mês. Em meados de abril, a empresa havia anunciado a demissão de 200 funcionários, com a interrupção do vôo para o México e o cancelamento do plano de voar para Angola. Com as duas demissões, o quadro de funcionários da OceanAir cairá para 1.100.Para reduzir custos e estancar sucessivos prejuízos, a empresa decidiu padronizar a frota e concentrar as operações em destinos mais rentáveis. O número de cidades atendidas foi reduzido de 37 para 25. Dentre os destinos abandonados estão Uberaba (MG) e Araçatuba (SP). A ponte aérea Rio-São Paulo será mantida, assim como vôos para as principais capitais, como Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Recife e Salvador. Em comunicado, a empresa afirma que o objetivo é ?concentrar e otimizar a malha aérea, com a redução de custos, adequação do quadro de funcionários e melhor aproveitamento das aeronaves.?Com uma malha considerada por muitos analistas como ?irracional? e uma frota pouco eficiente, a OceanAir nunca conseguiu alcançar nem 5% do mercado. A empresa absorveu as operações da BRA no final do ano passado e acabou atingindo, em janeiro, um pico de 4,64%. Mas, de lá para cá, a participação só caiu, atingindo 3,3% em abril. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.