Óculos de sol para cachorro? Dupla de São Paulo quer transformar novidade em tendência

Empresários apostam na paixão do brasileiro por animais de estimação para vender produto entre R$ 100 e R$ 120

Renato Jakitas - O Estado de S.Paulo,

14 de dezembro de 2012 | 10h31

Sapatinho para não sujar as patas. Cachecol para os dias de frio. E, agora, também óculos de sol para não prejudicar a retina durante os passeios ao ar livre.

A novidade é uma das apostas dos jovens empreendedores Alan Guindi e Edmond Khafif – 24 e 23 anos, respectivamente. Donos de uma importadora de acessórios para animais de estimação, a Duki, eles acreditam que, a exemplo dos humanos que adoram um par de óculos escuros para compor o visual, os bichos também vão assimilar a moda. É questão de tempo.

"O brasileiro adora uma novidade. E gosta de cachorro também", afirma Guindi, que garimpa entre fabricantes chineses, norte-americanos e europeus novidades do mercado pet para compor seu portfólio de atualmente 350 produtos.

Eu acho que o Brasil tem um potencial muito grande em vários mercados e, hoje, com todo mundo viajando para fora e vendo novidades, ele vai para Miami e vê um cachorro andando na rua com óculos escuros, quando encontra o produto no Brasil, vai comprar na hora", arrisca o empresário, que investiu R$ 3,5 milhões no lançamento da empresa e espera alcançar o ponto de equilíbrio em três anos.

Com cinco modelos – três deles estéticos e dois voltados para cães com problema de visão –, os óculos têm proteção para raios UVA e UVB, tamanhos P, M e G e preços que variam entre R$ 100 e R$ 120 para o consumidor final.

"Compramos um primeiro lote com cerca de 80 mil peças e já vendemos 70% disso", destaca Edmond Khafif.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.