Odebrecht e DP World compram controle da Embraport

A construtora Odebrecht e a operadora de portos DP World, empresa controlada pelo governo de Dubai, anunciaram que compraram uma participação majoritária na Empresa Brasileira de Terminais Portuários (Embraport), porto que está sendo construído na cidade de Santos. Os detalhes financeiros do acordo não foram revelados. Sob os termos do pacto, o brasileiro Grupo Coimex vai reduzir sua fatia no projeto, mas permanecerá envolvido na obra.

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 12h15

O acordo marca a entrada da DP World no mercado brasileiro. As operações que a companhia já possui na América do Sul incluem portos na Argentina e na Venezuela. "Essa é uma oportunidade sem paralelos de entrar na maior economia da América Latina e estabelecer uma posição forte na costa leste, ampliando a rede que já possuímos na região para expandir a oferta para nosso clientes", afirmou o executivo-chefe da empresa, Mohammed Sharaf. A primeira fase da Embraport deverá custar US$ 500 milhões e ser inaugurada em 2012. O porto será destinado principalmente a embarcar contêineres e etanol. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
negóciosOdebrechtEmbraport

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.