Odebrecht quer construir novo aeroporto em Lisboa

A construtora Norberto Odebrecht está formando um consórcio para participar da privatização e construção do novo aeroporto de Lisboa, cujo investimento está estimado em até 3,1 bilhões de euros. O vice-presidente financeiro da empresa, Alvaro Novis, conta que a idéia é se associar a grupos europeus. De acordo com o executivo, a Odebrecht também poderá formar consórcios no Brasil, numa eventual privatização da Infraero e em futuros projetos desse setor no País."Nós estamos organizando um consórcio para participar da possível privatização e construção do novo aeroporto de Lisboa. Esse é um projeto que o governo de Portugal está acalentando há alguns anos", afirmou Novis.Ele não divulgou nomes de futuros parceiros, porque o consórcio ainda está em fase de formação. "Não somos operadores de aeroportos. Se eventualmente viermos a investir, vamos nos associar com um operador de aeroporto, que hoje é uma coisa muito complexa", afirmou Novis, lembrando que a Odebrecht já construiu sozinha, ou por meio de consórcios, aeroportos não só no Brasil como em outros países. "Nesse setor de aeroportos a gente está bastante atento às oportunidades que surgirem no Brasil", acrescentou o executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.