José Luís da Conceição-1.5.2005
José Luís da Conceição-1.5.2005

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Odebrecht vence disputa por BR-163 no trecho do MT

A Odebrecht venceu a disputa pela concessão da BR-163, no trecho que passa por Mato Grosso, ao fazer proposta de R$ 0,02638/km por BR-163 (MT), num desconto de 52,03% em relação à tarifa-teto indicada pelo governo, que era de R$ 0,0550.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

27 de novembro de 2013 | 10h49

A Triunfo Participações e Investimentos fez a segunda melhor proposta, de R$ 0,0297/km por BR-163 (MT), num deságio de 46%. A Invepar faz a quarta melhor oferta, de R$ 0,03130/km por BR-163 (MT), com desconto de 43,09% frente à tarifa máxima permitida.

A CCR propôs tarifa de R$ 0,0345/km, o que corresponde a um deságio 35,54%, enquanto o Consórcio Integração, liderado pela Fidens Engenharia, em parceria com Construtora Aterpa M. Martins, Via Engenharia, Construtora Barbosa Mello e Carioca Chistiani-Nielsen Engenharia, ofereceu R$ 0,03779/km, com desconto de 31,29%.

O Consórcio Rota do Futuro, liderado por EcoRodovias, ofereceu tarifa de R$ 0,03977/km por BR-163 (MT), deságio de 27,69%. O menor desconto foi proposto por Galvão Engenharia, que sugeriu tarifa de R$ 0,05335/km, apenas 3% abaixo da tarifa teto.

A concessão da BR-163 (MT) tem 850,9 quilômetros de rodovias, incluindo 822,8 quilômetros de extensão da BR e outros 28,1 quilômetros da MT-407. A concessão terá 30 anos e exigirá investimentos de R$ 4,6 bilhões, sendo R$ 2,4 bilhões nos primeiros cinco anos.

Tudo o que sabemos sobre:
concessõesBR-163Odebrecht

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.