Oferta da InBev não empolga Anheuser-Busch, diz jornal

O comando da Anheuser-Busch, a maior cervejaria dos Estados Unidos, não está entusiasmado com a oferta de compra feita pela belga InBev, segundo o jornal "de Tijd", da Bélgica. O executivo-chefe da Anheuser, August Busch IV, não está impressionado com o "pensamento brasileiro de curto prazo", informou o jornal, citando fontes não identificadas.O "de Tijd" disse que a InBev, uma das maiores cervejarias do mundo, está trabalhando intensamente sobre a oferta para a compra da Anheuser, fabricante da cerveja Budweiser. A InBev formou-se a partir da fusão da belga Interbrew com a brasileira AmBev e a compra da Anheuser criaria uma líder inconteste do mercado.De acordo com as fontes do jornal, a InBev inicialmente estava trabalhando em duas propostas de fusão: com a sul-africana SABMiller ou com a Anheuser-Busch. A primeira opção foi descartada após discordâncias sobre alguns pontos essenciais, disse o "de Tijd".O acordo com a Anheuser, porém, não é fácil, pois as diferenças culturais entre os brasileiros e os norte-americanos parecem intransponíveis, afirma o jornal belga. A família Busch manifesta ceticismo principalmente em relação a uma oferta de compra feita por brasileiros. Os Busch não ignoraram que a AmBev na verdade assumiu o controle da Interbrew na formação da InBev, relata o jornal. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.