Oferta da Petrobrás pode alcançar R$ 133,7 bilhões com lotes extras

Com a alteração na quantidade de ações, valor máximo que a oferta pode atingir aumentou 8,7%

Fátima Laranjeira e Luana Pavani, da Agência Estado,

17 de setembro de 2010 | 08h21

A alteração na quantidade de ações da oferta da Petrobrás, com aumento do limite do lote adicional, altera o valor total que a distribuição pode alcançar. A quantidade inicial da oferta global de ações é de 2.174.073.900 novas ON e 1.585.867.998 novas PN, o que de acordo com a cotação de fechamento de ontem, R$ 29,97 a ação ON e R$ 26,36 a PN, somaria R$ 106,96 bilhões, sem levar em consideração os lotes extras.

Com o novo limite do lote adicional, de até 20% da quantidade original, ou seja, 434.814.780 papéis ON e 317.173.598 PN, a oferta agora pode crescer em R$ 21,392 bilhões, para R$ 128,35 bilhões. Esse montante mais o exercício integral do lote suplementar, cuja quantidade foi mantida em 5% sobre a quantidade original, pode levar a oferta a um total de R$ 133,7 bilhões, levando-se em conta o valor das ações no fechamento do pregão de ontem.

Isso representa um aumento de 8,7% em relação ao valor máximo que a oferta alcançaria sob as condições anteriores, ainda ao preço de ontem, ou seja, R$ 123 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
petrobrásofertavalorlotes extras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.