coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Oferta de ações da Biosev alcança R$814,4 mi

A empresa de açúcar e etanol Biosev movimentou 814,4 milhões de reais em uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) incomum --uma emissão que ofereceu uma garantia de retorno a investidores para acalmar as preocupações sobre os mercados de capital do Brasil.

Reuters

15 de abril de 2013 | 21h15

A Biosev, uma unidade de commodities da gigante francesa Louis Dreyfus , vendeu 46,7 milhões de ações ordinárias a 15 reais cada, de acordo com informações no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira. Um lote suplementar equivalente a 7 milhões de ações também foi vendido.

Como parte da transação, a Louis Dreyfus ofereceu opções de venda permitindo aos investidores devolverem as ações em julho de 2014 ao preço de oferta, de 15 reais, mais juros. O preço de tais opções, que deveriam ser divulgadas na precificação do IPO, não estavam imediatamente disponíveis.

Segundo o site da CVM, a companhia levantou 9,35 milhões de reais com as opções de venda (warrants).

A garantia de devolução do dinheiro, que foi concebida pelos executivos de bancos que ajudaram a Louis Dreyfus a listar a Biosev, nunca havia ocorrido no Brasil.

A empresa contratou o banco de investimento BTG Pactual para gerenciar a abertura de capital, juntamente com JPMorgan, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú Unibanco.

(Por Guillermo Parra-Bernal)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSBIOSEVIPO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.