Oferta de ações do Santander pode levantar R$13,125 bi

O Santander, maior banco da Espanha, informou nesta segunda-feira que planeja oferecer no mercado cerca de 16,21 por cento de sua unidade brasileira por meio de um aumento de capital.

REUTERS

21 de setembro de 2009 | 08h38

A oferta é formada por 525 milhões de units, com cada uma composta por 55 ações ordinárias e 50 ações preferenciais. O preço de cada unit é previsto entre 22 e 25 reais cada, o que deve levantar entre 11,55 bilhões e 13,125 bilhões de reais.

O período de reserva para pessoas não vinculadas vai de 28 de setembro a 5 de outubro. No dia seguinte a essa data ocorre a fixação do preço das units.

A participação a ser oferecida pode ser ampliada se os coordenadores da operação entenderem que houve demanda suficiente, informou o Santander em comunicado.

Os papéis começarão a ser negociados em Nova York no dia seguinte (6) e em São Paulo em 8 de outubro.

O varejo poderá ficar com entre 10 e 20 por cento das units oferecidas, e o investimento mínimo é de 3 mil reais e o máximo 300 mil reais.

A coordenação da operação é feita pela própria unidade brasileira do Santander com apoio de Credit Suisse, Merrill Lynch e Banco BTG Pactual.

O Santander é o terceiro maior banco privado do Brasil, com 10,2 por cento de participação de mercado em ativos até 31 de março deste ano, segundo o prospecto inicial.

Nos seis meses encerrados em junho, a unidade brasileira do banco espanhol representou mais de 20 por cento do lucro líquido do grupo e 53 por cento do ganho na América Latina.

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSSANTANDERACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.