Oferta de trabalho deve ter avaliação criteriosa

Antes de aceitar uma oferta de trabalho em uma empresa menor, o executivo deve avaliar se está preparado para trabalhar com menos estrutura e assumir mais responsabilidade. "Se o executivo tem um perfil mais empreendedor, quer mais autonomia, liberdade e vazão rápida das coisas, ele tem tudo para 'se dar bem' na nova casa", afirma a vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Elaine Saad.

O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2012 | 03h10

Ela lembra que sempre há um choque, no primeiro momento, por causa da diferença de cultura. "Ele está saindo de uma estrutura global para um ambiente pouco formal. Por isso, este executivo precisa estar condicionado à mudança e ter flexibilidade para lidar emocionalmente com o empresário e entender os motivos de a nova companhia agir daquela maneira,"

Apesar de sair de uma multinacional, a Warner Bros, para assumir o comando de outra empresa global, o presidente da Trabalhando.com Brasil, Renato Grinberg, sentiu a diferença na estrutura de atuar em uma companhia menor. "Hoje, eu sei que não conto com a mesma excelência de serviços que dispunha na Warner. Lá, se desse uma pane no meu micro, por exemplo, aparecia um técnico em cinco minutos para consertar. Agora, sei que não posso contar com isso. Mas o que mais me motiva é fazer parte de algo que está começando e ver tudo o que foi idealizado tomar forma", comenta.

Grinberg também reconhece que hoje seu cargo exige muito mais dele. "Minha remuneração é variável, sei que vou ganhar mais se trazer mais resultados. E já comecei a fazer isso. Minha meta é transformar a empresa de pequeno para grande porte em pouco tempo", diz.

Para o sócio-diretor da divisão de consultoria e gestão da BDO RCS, Mauro Johashi, a avaliação feita por Grinberg, do peso da responsabilidade que vai assumir no novo cargo, é fundamental para não "quebrar a cabeça". "O executivo precisa estar bem consciente da sua capacidade de gestão e de trazer resultados antes de tomar a decisão de assumir um cargo mais alto em uma empresa com menos estrutura,"

O sócio da consultoria de recrutamento de executivos Amrop, Luiz Panelli, acredita que antes de aceitar qualquer oferta de trabalho, um executivo deve ter consciência de qual é o seu perfil profissional.

"Existem profissionais que são típicos de multinacional e de políticas globais e que nunca vão se adaptar em uma empresa menor e nacional. Se ele resolver arriscar e aceitar uma proposta desse tipo, certamente não fará um bom negócio", alerta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.