OGX anuncia presença de hidrocarbonetos em poço de Campos

A OGX, braço de petróleo e gás natural do grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou nesta segunda-feira que foi identificada a presença de hidrocarbonetos (petróleo e gás) na seção eocênica do poço 1-OGX-4-RJS, no bloco BM-C-42, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos.

REUTERS

11 Janeiro 2010 | 11h42

A OGX detém 100 por cento de participação neste bloco, segundo comunicado enviado ao mercado.

O poço OGX-4 situa-se a aproximadamente 79 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, onde a lâmina d'água é de aproximadamente 150 metros. A sonda Ocean Quest, fornecida pela Diamond Offshore, inicou as atividades de perfuração no dia 26 de dezembro de 2009.

De acordo com o comunicado, foi identificada uma coluna com hidrocarbonetos de aproxidamente 90 metros. A perfuração do poço continua em andamento até a profundidade total estimada em 3.400 metros.

"Esta descoberta evidencia uma vez mais a eficiência do sistema petrolífero nesta porção da Bacia de Campos, assim como o acerto de nossa estratégia exploratória para a área", disse Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX.

Criada em 2007, a OGX é a maior empresa privada em termos de área marítima de exploração no Brasil e possui um portfólio composto por 29 blocos exploratórios nas bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba.

A bacia de Campos é a maior região produtora de petróleo no país, com cerca de 80 por cento do total de cerca de 2 milhões de barris de petróleo produzidos no Brasil por dia.

(Por Camila Moreira)

Mais conteúdo sobre:
PETROLEO OGX MAIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.