OGX anuncia saída dos dois últimos conselheiros independentes

Em comunicado, empresa promete ‘o mais breve possível’ recompor número mínimo de membros de seu conselho de administração

Eulina Oliveira, da Agência Estado,

10 de julho de 2013 | 19h10

Atualizado às 20h05

SÃO PAULO - A OGX Petróleo e Gás Participações informou no início da noite desta quarta-feira, 10, que Samir Zraick e Luiz do Amaral de França Pereira não integram mais a composição do conselho de administração da companhia.

Conforme o comunicado, a empresa tomará as providências necessárias para recompor o número mínimo de membros de seu conselho de administração "o mais breve possível, em atenção às determinações da Lei, de seu Estatuto Social e do Regulamento de Listagem do Novo Mercado".

Com a saída de dois membros, o conselho de administração da OGX fica agora com apenas quatro membros, sendo que o estatuto prevê o mínimo de cinco e o máximo de 13 membros. De acordo com o site de Relações com Investidores da companhia, restaram os seguintes conselheiros: o controlador Eike Batista, presidente; Eliezer Batista da Silva, vice-presidente e pai de Eike; Aziz Ben Ammar e Rodolfo Riechert

Luiz do Amaral e Samir Zraick eram os únicos membros independentes que ainda estavam no conselho, desde a saída do ex-ministro da Fazenda Pedro Malan, do ex-ministro de Minas e Energia Rodolpho Tourinho Neto e da ex-ministra do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie Northfleet. A saída desses três conselheiros independentes de peso foi anunciada no último dia 21 de junho.

Tanto em 21 de junho quanto hoje a OGX não informou o motivo para a saída dos conselheiros independentes.

Na ocasião da saída de Malan, Ellen Gracie e Tourinho, analistas consideraram que a injeção de recursos do próprio Eike Batista para ajudar a tirar a empresa da profunda crise financeira em que se encontra se tornou mais improvável. O controlador havia prometido em outubro do ano passado fazer um aporte de US$ 1 bilhão na empresa, por meio de uma put (opção de venda), que poderá ser exercida até abril de 2014.

Após as grandes baixas das ações da empresa na Bovespa no início da semana passada, esta quarta-feira foi o quarto dia seguido de alta. Registrou-se apreciação no dia de 15,38%. Os papéis da OGX fecharam o pregão cotados a R$ 0,60.

Mudanças também na OSX. Outra empresa do grupo EBX, de Eike Batista, anunciou há pouco que quatro conselheiros renunciaram aos cargos. O conselho de administração da OSX foi informado das saídas de Eliezer Batista da Silva, pai de Eike, e Rodolpho Tourinho na reunião da última sexta-feira, dia 5 de julho. Além deles, saíram também Zraick e França Pereira.

Na mesma reunião da OSX foi aprovado o nome de Ivo Dworschak Filho como diretor de construção naval, que entra no lugar de Danilo Souza Baptista, que apresentou renúncia e havia assumido as funções no início de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
ogxeike batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.