finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

OGX demite presidente-executivo e diretor jurídico

Dispensas fazem parte de acordo com investidores americanos para injeção de US$ 200 milhões  na companhia

Agência Estado,

15 de outubro de 2013 | 18h56

SÃO PAULO - O Conselho de Administração da OGX, do empresário Eike Batista, demitiu nesta terça-feira, 15, o presidente-executivo Luiz Eduardo Carneiro e o diretor jurídico José Faveret. As dispensas fazem parte do acordo firmado com um grupo de investidores norte-americanos que terá com consequência imediata a injeção de cerca de US$ 200 milhões na companhia. A consultoria Angra Partners, liderada por Ricardo Knoepfelmacher, vai coordenar e assessorar o processo de reestruturação da empresa.

"A decisão do conselho de administração tem por objetivo fortalecer a gestão da companhia para a reavaliação de sua estratégia e elaboração e implementação de um projeto de reestruturação que atenda os melhores interesses da coletividade de seus acionistas, funcionários e credores, cumprindo com a sua função social", informou a OGX, em comunicado.

O conselho de administração da petroleira aprovou Paulo Narcélio Simões Amaral como novo presidente-executivo. Ele acumulará os cargos de diretor financeiro e de relações com investidores. Também está deixando a companhia o ex-diretor financeiro Roberto Monteiro, que estava atuando como consultor da OGX. O advogado Darwin Corrêa atuará como consultor jurídico junto ao conselho de administração. O restante da área técnica será mantido. Os dois executivos participaram também da reestruturação da Brasil Telecom. Na época, ocupavam, respectivamente, a diretoria financeira e a diretoria jurídica  da operadora.

Os US$ 200 milhões serão integralmente destinados ao desenvolvimento dos campos de Tubarão Martelo e do BS-4, área na Bacia de Santos que abriga os prospectos de Atlanta e Oliva.

De acordo com fonte ouvida pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, com o dinheiro novo será possível iniciar a produção em Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, em meados de novembro.

A produção é tida como um dos trunfos da petroleira para tentar debelar a crise de confiança que fez as ações da companhia perderem, somente este ano, mais de 92% em valor de mercado.

Nesta terça, as ações da OGX na Bovespa dispararam 47,83%. Apesar do grande salto, os papéis da empresa seguem com preço muito baixo, agora em R$ 0,34. Outra alta considerável foi a dos papéis da MMX, também de Eike Batista, que subiram 6,06%.

Além da demissão do presidente-executivo e do diretor jurídico da empresa, existe o boato no mercado de que Eike Batista pode deixar a OGX.

No início do mês, a OGX confirmou um calote de US$ 45 milhões, no primeiro passo do que pode vir a ser o maior calote da história de uma empresa latino-americana. A empresa tem 30 dias para tentar honrar seus compromissos.

Tudo o que sabemos sobre:
eike batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.