finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

OGX encerra negociações com credores sem acordo

Petroleira não conseguiu negociar a reestruturação de sua dívida com detentores de US$ 3,6 bilhões em bônus; OGX pode anunciar recuperação judicial a partir desta terça-feira

Agência Estado, O Estado de S. Paulo e Reuters,

29 de outubro de 2013 | 07h51

SÃO PAULO/RIO - A petroleira OGX encerrou sem acordo as conversas com detentores de US$ 3,6 bilhões em bônus da dívida com vencimento em 2018 e 2022, disse a empresa em um comunicado na madrugada desta terça-feira, 29. A companhia tentava reestruturar sua dívida após meses de negociações.

A OGX, controlada pelo ex-bilionário Eike Batista, se prepara para entrar com pedido de recuperação judicial a partir desta terça-feira, disseram três fontes com conhecimento da situação à Reuters na segunda-feira.

A empresa passa por dificuldade financeira. No começo da semana, foi divulgado que a OGX estaria finalizando a documentação necessária para entrar com pedido de recuperação judicial ainda nesta semana, afirmaram três fontes que acompanham o tema. A recuperação judicial pode ocorrer porque a empresa está próxima do prazo de 30 dias para não ser declarada inadimplente, após não ter pagado juros de US$ 45 milhões que venceram no último dia 1º.

Se confirmado, o processo de recuperação judicial da OGX será o maior da história de uma empresa latino-americana.

Com os acionistas minoritários, a situação também é ruim. Com a recuperação judicial da OGX iminente, o grupo de acionistas minoritários da petroleira que entrará na Justiça contra a companhia vai ampliar as acusações de negociação com informações privilegiadas - prática conhecida no mercado como 'insider trading'.

A OGX Maranhão, que tem ativos de gás na Bacia do Parnaíba, ficará fora do processo de recuperação judicial, e o procedimento envolverá a OGX Petróleo e Gás SA e a OGX Austria, segundo uma das fontes. Em caso de inadimplência, a Eneva pode assumir OGX Maranhão.

Tudo o que sabemos sobre:
OGXEike Batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.