OHL leva trecho da Régis Bittencourt com pedágio de R$ 1,364

Confirmação da vitória depende da checagem da proposta da empresa, que possui 4 concessionárias em SP

09 de outubro de 2007 | 14h40

A OHL arrematou nesta terça-feira, 9, o trecho da Rodovia Régis Bittencourt (BR 116, de São Paulo-Curitiba) leiloado pelo governo em evento na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). De acordo com as regras do leilão, vencia quem oferecesse o preço de pedágio mais barato para o trecho. A OHL fez uma proposta de R$ 1,364; o preço máximo para esta rodovia era de R$ 2,685.   Veja também: BR Vias leva o quinto trecho do leilão, da BR-153 Leilão de rodovias é interrompido com mandado de segurança OHL arremata trecho da BR 101, seu quarto no leilão OHL leva mais um trecho no leilão, por pedágio de R$ 1,028 OHL também leva Fernão Dias, com pedágio de R$ 0,997   A empresa controla quatro concessionárias no Estado de São Paulo, num total de 1.147 quilômetros - AutoVias, Centrovias, Intervias e Vianorte. A confirmação da vitória depende da checagem da proposta da OHL, de acordo com as regras do edital.   Ao todo, mais de 30 empresas entregaram propostas pelos sete trechos de estradas que cruzam o Sul e o Sudeste do País e que totalizam 2,6 mil quilômetros de extensão. No leilão, essas empresas são representadas por corretoras registradas na Bovespa. Os envelopes com as propostas de cada empresa foram entregues pelas corretoras à Bolsa até as 11h da manhã de segunda.   De acordo com o edital do leilão, serão investidos nos 25 anos de concessão cerca de R$ 9 bilhões em duplicação e restauração do asfalto. As concessionárias gastarão outros R$ 10 bilhões para equipar a rodovia com ambulâncias, serviços de guincho, inspeção de tráfego, bases para pesagem móvel e fixa e equipamentos telefônicos a cada quilômetro. No total, serão 36 novos pedágios no País, com preços que vão variar entre R$ 2,685 e R$ 4,188.   O próximo trecho a ser leiloado será o da Fernão Dias (BR 381, de São Paulo a Belo Horizonte).

Mais conteúdo sobre:
Leilão de rodovias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.