carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Oi pretende investir cerca de R$ 4 bilhões em 2008

O grupo de telefonia Oi (antiga Telemar) pretende investir cerca de R$ 4 bilhões este ano, o que representa um aumento de 74% sobre o montantes investido (R$ 2,3 bilhões) no ano passado. Com a cifra deste ano, a Oi vai totalizar R$ 34 bilhões de investimentos em dez anos, informa o diretor financeiro e de Relações com Investidores da empresa, José Luís Salazar, em nota divulgada hoje.A Oi considera que seus resultados de 2007, que foram divulgados hoje, são "excelentes" e informa que "espera repetir o bom desempenho em 2008". No cenário traçado pela companhia, ela deve aumentar em 40% o número de clientes do seu serviço de internet de alta velocidade (banda larga) Oi Velox, para 2,1 milhões, e ampliar a área onde oferece esse serviço de cerca de 280 cidades para algo em torno de 450 cidades. "A demanda aquecida por computadores e internet continuará impulsionando o mercado de banda larga, um dos focos estratégicos da companhia".Na telefonia móvel, a Oi espera encerrar o ano com 18 milhões de usuários apenas em sua área original (16 Estados das regiões Norte, Nordeste e Sudeste, com exceção de São Paulo), o que representará aumento de 13% em relação ao fim de 2007. A empresa não informa na nota o que espera para as demais regiões nem fala da telefonia fixa.De acordo com a empresa, o crescimento dos investimentos este ano virá principalmente do início das operações em terceira geração (3G) de telefonia móvel, da entrada da Oi na telefonia móvel do Estado de São Paulo e da portabilidade numérica, que começará em agosto em algumas cidades e deve ser totalmente implantada até o primeiro trimestre de 2009. A Oi arrematou licença para atuar no Estado paulista em setembro de 2007, em leilão promovido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). "Esses eventos aumentarão ainda mais a concorrência no mercado e a Oi está preparada para manter a liderança em sua área de atuação e entrar com agressividade no mercado de São Paulo", diz Salazar na nota da companhia.

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2008 | 10h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.