Oi se compromete com Lei de Defesa do Consumidor

O Ministério da Justiça aceitou a proposta da operadora de telecomunicações Oi Brasil Telecom, de assumir um termo de referência no qual se compromete a implementar todas as medidas previstas na Lei de Defesa do Consumidor, que vinham sendo desrespeitadas. Os termos do acordo foram firmados no encontro de hoje do ministro Tarso Genro com o presidente da Oi Brasil Telecom, Luiz Eduardo Falco. Acordo semelhante foi firmado na semana passada entre o ministro e o presidente da Claro, João Cox.

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

11 de agosto de 2009 | 16h32

Pelo acordo, o ministério fará o acompanhamento das medidas até o final do ano e se houver uma avaliação positiva será assinado um termo de transação, previsto no Código Penal, pelo qual as partes encerram a ação na Justiça em que as duas empresas estão condenadas a pagar multa de R$ 300 milhões, cada uma.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, observou, no entanto que até a avaliação final sobre as duas operadoras, as ações continuarão tramitando normalmente e só serão suspensas se de fato houver o cumprimento integral das normas de defesa do consumidor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.