seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Oi terá TV via internet em 2008

Companhia começa em dezembro a testar o serviço

Michelly Teixeira, O Estadao de S.Paulo

04 de outubro de 2007 | 00h00

A Oi (ex-Telemar) prepara para o primeiro trimestre de 2008 o lançamento comercial de seu serviço de televisão via internet (IPTV, na sigla em inglês). Os testes terão início em dezembro, no Rio. A tecnologia de IPTV permite transmitir vídeo via banda larga diretamente para o aparelho de televisão, usando um conversor parecido com o da TV a cabo.Durante os testes, algumas residências testarão o IPTV da Oi via banda larga da linha telefônica. Outras receberão o serviço via fibra óptica, informou o diretor de novos negócios da operadora, José Luis Volpini. Por motivos regulatórios, as concessionárias de telefonia fixa só podem oferecer vídeo sob demanda, em que o cliente escolhe o vídeo que quer e o assiste na hora. Não é permitido oferecer canais, como nos serviços convencionais de TV paga. Pelos cálculos de Volpini, a empresa deve conquistar em torno de dez mil assinantes logo no lançamento. A empresa poderá explorar oportunidades da carteira de 1,3 milhão de clientes que assinam o serviço de banda larga, conforme posição de junho.Na fase de testes, informou Volpini, o objetivo não é avaliar a qualidade de conteúdo, e sim dos sistemas de transmissão e navegação. Inicialmente, a empresa apresentará uma ''''videoteca'''' com algo em torno de 200 títulos. ''''Estamos negociando e o processo está andando bem.'''' Segundo ele, a IPTV da Oi dará espaço a todo tipo de conteúdo - de infantil e documentários a filmes e programação para adultos. Dentre os fornecedores de conteúdo com os quais a Oi negocia estão Warner, Fox e Sony. Para o executivo, serviços como esses abrirão caminho ao conteúdo nacional.A Brasil Telecom (BrT) foi a primeira tele a oferecer o serviço de IPTV, no final de setembro. Na fase de lançamento, a BrT colocou à disposição do assinante, por R$ 29,90 mensais, mais de 500 horas de programação, entre filmes, documentários, shows, programas infantis e culturais. Os programas podem ser vistos a qualquer tempo.A jornalista viajou a convite da organização da Futurecom

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.