Olli Rehn analisa PIB da zona do euro

Dados que mostram a recuperação da economia europeia não justificam a complacência, afirmou hoje em seu blog Olli Rehn, comissário da União Europeia para Assuntos Econômicos e Monetários.

AE, Agencia Estado

14 de agosto de 2013 | 09h05

O comentário veio após a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro, que cresceu 0,3% no segundo trimestre ante os três meses anteriores, superando uma recessão que se arrastava desde o fim de 2011. Economistas previam uma alta ligeiramente menor, de 0,2%.

"No geral, os dados das últimas semanas sustentam a previsão de primavera da Comissão Europeia e suas projeções de uma recuperação contida e suave no segundo semestre de 2013", disse Rehn.

Também no Blog, Rehn disse esperar que o desempenho melhor que o esperado da zona do euro não leve a "declarações prematuras de autocongratulação, sugerindo que a crise acabou".

Rehn alertou ainda que os dados continuam fracos e que "os sinais de crescimento se mantêm frágeis". "Taxas de desemprego excepcionalmente altas em vários países criaram riscos reais de uma geração perdida", disse o comissário.

Ele também enfatizou que os formuladores de políticas precisam manter a perseverança em todas as frentes da crise se o objetivo final for alcançar a recuperação sustentável.

"Manter o ritmo das reformas econômicas, retomar o controle de nossa montanha de dívidas, tanto públicas quanto privadas, e construir os pilares de uma união econômica e monetária genuína, sem brechas que banqueiros irresponsáveis ou formuladores de políticas míopes possam usar para prosperar", resumiu Rehn. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do europibcomentário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.