OMC elogia trabalho do Brasil em Doha

O diretor geral da Organização Mundial de Comércio (OMC), Supachai Panitchpakdi, elogiou o Brasil por sua participação nas negociações em Doha e ressaltou a importância do País no processo. Em entrevista à Agência Estado, em Buenos Aires, Supachai Panitchpakdi disse: "Como país em desenvolvimento, o Brasil pesa muito na negociação e conto com a sua posição positiva, cooperando conosco para conseguirmos avançar em todas as frentes". Ele elogiou também a Argentina por, junto com o Brasil, defender a liberalização dos mercados agrícolas, mas principalmente, por ter apresentado proposta de abertura na área de serviços, algo que o Brasil não fez. "Brasil não apresentou nada em serviços mas está a ponto de fazê-lo e tem feito muito esforço para conseguir altas expectativas em agricultura. Considero o Brasil como um país que vai nos ajudar num acordo em todas as modalidades em Cancún, contribuindo com a área de serviços e outras modalidades", afirmou. O diretor geral da OMC fez questão de destacar que aprecia muito todo o trabalho que o Brasil realizou no grupo de investimentos e de tratamento especial e diferenciado para os países em desenvolvimento, e sua ajuda em esclarecer os temas. ?Isso tem sido feito pelo embaixador do Brasil e nós apreciamos muito essa coloboração". A entrevista de Supachai Panitchpakdi foi concedida à AE após um seminário sobre "Desafios para a Argentina na negociação multilateral", realizado na Bolsa de Buenos Aires, ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.