Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

OMC retoma negociações agrícolas

Lutando para sobreviver e ainda atrair a atenção dos líderes mundiais, a Organização Mundial do Comércio (OMC) retoma amanhã (3) as negociações agrícolas, interrompidas em julho. A tarefa será costurar um acordo na área de subsídios e tarifas, e o Brasil espera uma flexibilidade do governo norte-americano para que o processo possa ser destravado.Porém, com os subsídios norte-americanos não dando qualquer sinal de queda e o período eleitoral nos EUA se aproximando, a ministra das Finanças da França, Christine Lagarde, até já descartou um acordo neste ano. ?As diferenças entre os países são muito grandes?, afirmou. ?Por enquanto, não vejo um acordo acontecer.?Em julho, a OMC sugeriu um rascunho de acordo agrícola que foi bem recebido por vários países em desenvolvimento. O problema é que, como pagamento, exigia dos países emergentes que promovessem a abertura de seus mercados para produtos industrializados das economias ricas. Já os norte-americanos se recusaram a aceitar uma das propostas agrícolas - a que fixa teto para os subsídios domésticos em US$ 13 bilhões por ano.

Agencia Estado

03 de setembro de 2007 | 06h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.