Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Onda de frio faz economia alemã recuar em fevereiro--Bundesbank

Uma onda de frio causou um revés na economia alemã em fevereiro e a indústria está longe de atingir uma recuperação sustentável, disse nesta segunda-feira o Bundesbank, banco central da Alemanha, embora salientando que os indicadores de expectativa apontavam para uma melhora da economia.

REUTERS

19 de março de 2012 | 10h37

A economia encolheu 0,2 por cento no quarto trimestre diante do enfraquecimento das exportações e do consumo privado. Muitos economistas esperavam que a economia ficasse estável no primeiro trimestre de 2012, evitando dois trimestres sucessivos de contração que definem uma recessão.

Como maior economia da Europa, o destino da Alemanha é crucial para o restante da zona do euro, com o qual faz a maior parte do seu comércio.

A economia se recuperou em janeiro do ritmo fraco registrado no final de 2011, afirmou o Bundesbank em seu relatório mensal de março.

"Mas um revés para o desempenho da economia deve ser esperado para fevereiro, dado o clima de inverno particularmente frio na primeira metade do mês", escreveu o banco central, acrescentando que as novas encomendas ainda não sinalizaram uma melhora significativa.

No entanto, uma melhoria no mercado de trabalho e a perspectiva de aumentos salariais estão aumentando a disposição das famílias para comprar e investir, e especialmente o setor de construção está lucrando com isso, disse o Bundesbank.

Um mercado de trabalho sólido ajudou a sustentar os gastos do consumidor e pesquisas sobre o sentimento do consumidor e do empresário estão positivas. Uma pesquisa divulgada na semana passada mostrou que o sentimento do analista e do investidor alemão saltou em março para o nível mais alto desde junho de 2010.

O Bundesbank espera que a economia alemã cresça 0,6 por cento este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHAECONOMIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.