Onde todos gostariam de estar

Agito nas praias de Mikonos, pôr do sol com vinho em Santorini. Aproveite ao máximo a sorte de estar na Grécia

, O Estadao de S.Paulo

04 de junho de 2009 | 00h00

Paros, com menos turistas nas ruas e nas praias, é uma boa ideia. Assim como a pacata Amorgos, que serviu de cenário para o filme Imensidão Azul, de Luc Besson. Mas, convenhamos... Ninguém vai para a Grécia em julho, no auge da temporada de verão, para ficar escondido. Ou pelo menos não deveria. Assim sendo, tente não pensar nos eventuais contratempos provocados pelo excesso de visitantes e lembre-se de que você está em uma região do mundo privilegiada pelos deuses. Siga, então, sem delongas, para Mikonos, onde o agito se concentra. Cosmopolita e mais liberal que suas vizinhas, a ilha vira uma grande festa. E imagina onde a festa começa? Na areia. O trecho mais baladeiro fica no sudoeste da ilha, principalmente entre as Praias Paradise e Super Paradise. Chegar lá não é complicado. Basta tomar um dos barquinhos que partem de Platys Giálos, a 3 quilômetros de Chora, a capital da ilha. Enquanto Paradise reserva espaço para praticantes de esportes náuticos e a turma do camping, Super Paradise é o lugar dos muito jovens - ou daqueles que se sentem assim.As festas ocorrem na areia, ao som de DJs internacionais. Mais animação, impossível. O público GLS - não é segredo para ninguém que a Ilha de Mikonos está entre os destinos preferidos - também tem sua praia: Elia, última parada dos barcos que fazem o transfer a partir de Platys Giálos.Depois de um dia de balada, nada melhor que... uma noite de balada. Vá para Chora e escolha a que parecer mais interessante. Só não deixe, antes, de conferir as lojinhas do centro comercial. Os preços são, digamos, turísticos. Mas há peças bem interessantes de prata e um ou outro suvenir de bom gosto.?MUST?Santorini é outro destino certeiro. Afinal, lá você vê por todos os lados o cenário mais recorrente da Grécia: casas brancas e igrejas ortodoxas de domos azuis, com o Mar Egeu no horizonte. O centrinho da capital, Fira, conta com cafés simpáticos, lojinhas e joalherias, além de muitas locadoras de moto e quadriciclo, boa forma de percorrer a ilha.Já motorizado (táxis e ônibus públicos também estão entre as opções), rume para Óia, na ponta norte de Santorini. O motivo? Ver o pôr de sol que é considerado o mais belo da Grécia. Sente-se em um dos inúmeros bares localizados na beirinha do penhasco avermelhado, peça uma taça de vinho e deixe o dia morrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.