Ondulações marcam fachada de escola

O colégio Fitzroy tem uma longa história em Melbourne, na Austrália. A escola pública foi fechada em 1992, mas reaberta em 2004, após 11 anos de campanha de pais e moradores. Em 2009, os alunos do último ano ganharam um empolgante prédio novo, projetado pelo escritório McBride Charles Ryan, baseado na cidade e responsável por outros projetos igualmente diferenciados de casas e imóveis comerciais na região.

, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2010 | 00h00

A filosofia de inovação em educação da escola se reflete no edifício, que se liga a um grupo de construções da escola antiga, algumas com mais de 100 anos de idade. As paredes externas do novo prédio são onduladas e pintadas com faixas de cores secundárias, ajudando o edifício tanto a se integrar como a se destacar.

No interior, uma das preocupações dos arquitetos foi fazer com que os espaços fossem flexíveis, com configurações fáceis de ser mudadas quando necessário. A solução é ilusoriamente simples: cortinas de cores brilhantes e manchas coloridas que definem o espaço.

Menos de um ano depois da reforma, a escola deu ao McBride Charles Ryan dois prêmios: o Grand Prix de 2010 do Dulux Color Awards, para a fachada, e o Interior Comercial, para a decoração interna. /TRADUÇÃO DE C. M. P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.