ONGs pressionam Lula contra acordos na Alca e OMC

Organizações não-governamentais da América Latina pediram nesta sexta-feira ao governo Luiz Inácio Lula da Silva que o Brasil se retire imediatamente das discussões sobre um acordo de investimentos da Organização Mundial do Comércio (OMC), que pode começar a ser negociado em novembro.Contrárias à continuidade de negociações comerciais, especialmente as da Alca, as ONGs recomendaram ao governo que não se iluda com a possibilidade de usar os capítulos sobre investimentos, compras governamentais e serviços da Alca para barganhar maior acesso ao mercados de bens industriais e agrícolas dos Estados Unidos."O Brasil deve se posicionar ao lado da Índia e da China e se opor a um acordo sobre investimentos na OMC", afirmou Simon Ticehurst, representante da Oxfam Internacional no México. "Esse acordo somente reduzirá a capacidade de os países regularem e orientarem o ingresso de capitais estrangeiros conforme suas políticas de desenvolvimento". Para ele, "se as negociações começarem não haverá como pará-las e, inevitavelmente, os países envolvidos serão compelidos a assinar seu acordo final."O documento com as críticas da organizações não-governamentais foi entregue na tarde de hoje ao chefe da Divisão de Comércio e Serviços e Assuntos Financeiros do Itamaraty, Sérgio Barreiros, no encerramento de um seminário de três dias sobre a questão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.