finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

ONS: carga de energia cai 0,6% ante outubro de 2008

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou queda de 0,6% na carga de energia do sistema elétrico em outubro deste ano na comparação com outubro do ano passado, para 53,781 mil megawatts (MW) médios. Em relação a setembro de 2009, esse volume representa uma alta de 1%. O ONS informou ainda uma queda de 1% no acumulado do ano até outubro, em relação a igual intervalo de 2008, e uma retração 0,9% na carga de energia no acumulado dos últimos 12 meses até outubro. Os dados são preliminares. A carga é o consumo de energia mais as perdas técnicas do sistema.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

04 de novembro de 2009 | 11h41

Segundo o ONS, o recuo na carga em outubro, em base anual, decorre da "passagem rápida de diversas frentes frias, nas regiões Sul e Sudeste". Esse efeito evitou variações significativas no comportamento da carga com a adição de 400 MW médios de energia a partir da conexão dos antigos sistemas isolados Acre/Rondônia ao Sistema Interligado Nacional (SIN) - malha de transmissão que liga todo o País, com exceção de alguns Estados da Região Norte.

O operador também informou que vem registrando variações positivas na carga de energia em relação ao mês anterior desde julho deste ano, em razão da maior demanda das indústrias. A melhora na atividade econômica se refletiu no consumo de energia nas regiões Sudeste e Nordeste.

Entre as regiões, a carga de energia no Sudeste/Centro-Oeste recuou 1,6% em outubro de 2009 ante outubro de 2008, para 33,158 mil MW médios. Na mesma base de comparação, no Sul, o ONS registrou alta de 1,2%, para 8,805 mil MW médios. No Nordeste, o crescimento foi de 2,9%, puxado também pelo maior consumo residencial e comercial. No Norte, a retração na carga foi de 3,3%, em razão da menor demanda por eletricidade das indústrias eletrointensivas da região.

Tudo o que sabemos sobre:
energiaONScarga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.