ONS descarta possibilidade de racionamento no Sul

O presidente do Operador Nacional do Sistema (ONS), Mário Santos, descartou hoje qualquer possibilidade de racionamento de energia elétrica no sul do País, apesar de admitir que a situação é crítica. Segundo ele, hoje os reservatórios estão com 35,5% de sua capacidade total e o Estado está recebendo de energia gerada por termelétricas - 3,7 mil MW do total de 8,7 mil MW que consome. A curva de aversão ao risco no Rio Grande do Sul é de 14%, segundo afirmou após participar de solenidade na subestação de Furnas em Vitória.Conforme Santos, a estratégia para sustentar a atual situação até que o período de seca se encerre, no final de abril, é muito "simples". "Estamos poupando ao máximo os reservatórios hídricos e utilizando ao máximo nossas termelétricas." Ele disse ainda que, em contrapartida à situação no Sul do País, os reservatórios do Nordeste estão com desempenho excelente. "Vamos encerrar o mês de abril com os reservatórios a 100% de sua capacidade na região Nordeste", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.