ONU dá aval a documento sobre crise mundial

A ONU ratificou sem alterações o documento de recomendações proposto para a conferência sobre crise financeira mundial. Com a decisão, entre outras deliberações, as Nações Unidas apoiam a adoção de controle de capital para países em desenvolvimento, criam um grupo de trabalho e um comitê de especialistas para aprofundar discussões sobre assuntos como a questão envolvendo uma nova moeda de reserva internacional e recomenda que credores e devedores abordem o congelamento temporário de dívida, para "mitigar impactos adversos da crise".O suporte para a adoção de controle de capital é apontado para países onde a "severa" escassez de reservas internacionais, por causa da crise, pesa sobre a situação de seus balanços de pagamentos. Segundo o documento, as nações nas condições descritas "não deveriam ter o direito negado" de impor como ferramenta de último recurso restrições temporárias de capital.O documento ainda afirma que os países em desenvolvimento também deveriam ter direito de usar medidas legítimas de defesa comercial, em acordo com as diretrizes da OMC. O documento contém 59 itens com recomendações e diretrizes para lidar com os efeitos da crise financeira mundial. O Nobel Joseph Stiglitz foi o presidente da chamada Comissão de Especialistas, que desenhou os tópicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.