portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

ONU pede pacote de US$ 1 tri ao G-20

Proposta de ajuda aos países em desenvolvimento foi antecipada aos líderes que vão se reunir em Londres

Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2009 | 00h00

A ONU pede ao G-20 que um pacote de US$ 1 trilhão seja dado a países em desenvolvimento para combater a pior crise financeira dos últimos 70 anos. A revelação é do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que na próxima semana participará da cúpula dos 20 países mais ricos, em Londres. Ontem, ele apresentou a proposta ao primeiro-ministro do Reino Unido e anfitrião da cúpula, Gordon Brown, e ainda enviou cartas a presidentes - entre eles Barack Obama, Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy -, alertando que a ajuda daria mais estabilidade política ao mundo. "Vou pedir a eles (G-20) um verdadeiro pacote de estímulo global que possa responder às necessidade de todos os países em desenvolvimento. Vou sugerir US$ 1 trilhão nos próximos dois anos", afirmou Ban, em entrevista ao Financial Times. Para ele, se a crise não for superada com urgência, ela pode provocar uma "instabilidade política global".A iniciativa foi confirmada pela assessoria de imprensa da ONU. A ideia é que o dinheiro garanta a liquidez dos países mais pobres, além de ajudar a lidar com a pobreza e mudanças climáticas. Dados do Banco Mundial alertam que a crise pode criar retração de US$ 900 bilhões em linhas de créditos para países em desenvolvimento. A crise, segundo o Fundo Monetário Internacional, ainda colocaria 48 milhões de pessoas de volta à miséria, ameaçaria democracias e poderia mesmo acabar em guerras em algumas partes do planeta. Para Ban, nos países mais vulneráveis haverá uma crise social, já que muitos que vão perder o trabalho não têm nenhuma proteção.Na carta aos líderes mundiais, Ban apela para que os países ricos não deixem os pequenos sem assistência. "Apesar de ser muito dinheiro, muito poderia ser mobilizado por meio de mecanismos e instituições já existentes. Ao dar esse apoio, vocês vão ajudar a economia global, ajudar o próprio crescimento e dar uma estabilidade em termos de segurança."A proposta reúne várias iniciativas. A primeira seria fazer com que os países ricos aumentem a ajuda a países pobres. Em 2005, o G-8 havia estipulado que dariam US$ 100 bilhões aos países pobres, o que nunca ocorreu plenamente. Ban agora quer que, em 2009 e 2010, essa ajuda seja de US$ 250 bilhões. A segunda parcela da ajuda seria uma garantia de liquidez de US$ 500 bilhões em créditos em dois anos. O pacote seria complementado com empréstimos de US$ 250 bilhões feitos pelo Banco Mundial e por outros bancos regionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.