ONU pede que países abandonem controle à exportação

A chefe para o Programa de Alimentação Mundial da Organização das Nações Unidas (ONU), Josette Sheeran, recomendou hoje que os países abandonem as medidas de controle às exportações, alertando que as restrições contribuem para ampliar a crise global. Josette Sheeran, diretora executiva do programa, também incitou os legisladores americanos a restaurar o fundo, item discutido na elaboração da Farm Bill (lei agrícola), para financiar alimentos para as crianças em outros países. O alerta da ONU é de que o aumento dos preços está incitando à violência e criando "talvez a primeira emergência humanitária globalizada". Sheeran considera que os mais de 40 países que adotaram restrições às exportações de produtos básicos (commodities) estão agravando o problema. A maior pressão para a ONU estava no buraco de US$ 755 milhões no orçamento para o Programa de Alimentação Mundial. Sheeran comemorou a rápida resposta global ao problema. Com isso, 60% do furo já foi coberto. Além disso, elogiou os esforços dos Estados Unidos, que propuseram aumentar em US$ 770 milhões os recursos destinados à assistência alimentar. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.