coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

ONU pode viver crise de confiança, avalia Bustani

O diretor-geral da Organização para Proscrição de Armas Químicas (Opaq), José Maurício Bustani, que está em Brasília para participar de um seminário sobre defesa civil, disse que se for obrigado a deixar o cargo, por pressões dos Estados Unidos, a organização internacional passará por uma crise de confiança.Em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da TV Globo, Bustani disse que a única acusação que recebeu dos Estados Unidos é de que eles não gostam do seu estilo de administração. "Ora, o meu estilo de administração é extremamente rigoroso, extremamente disciplinado e disciplinar em termos de obedecer a todas as regras da organização, financeiras, administrativas e de qualquer outra natureza", afirmou Bustani."Lamento que se tiver que ir embora da organização ela passará por uma crise de confiança muito grande, porque obviamente se por pressão de um país apoiado por alguns outros levados por motivos políticos, obviamente qualquer outro substituto terá a pecha de ser subserviente ao país que impôs aquela pessoa na organização internacional", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.