Opep age e derruba o preço do petróleo

Após sucessivos recordes, os contratos futuros de petróleo fecharam em fortes quedas nesta quarta-feira nos mercados de Nova York (-2,99% para US$ 42,80) e Londres (-2,31% para US$ 39,70). Um comunicado da Opep informando que planeja adicionar petróleo cru no mercado, o aumento dos estoques nos EUA e a diminuição das preocupações com possíveis problemas de oferta da russa Yukos contribuíram para que preços interrompessem a trajetória alta. "Eu acho que os operadores haviam precificado a ausência do petróleo da Yukos", disse o analista Phil Flynn, da Alaron Trading, em Chicago. "Mas, como agora parece que a Yukos vai sobreviver, é como se fossem injetados 1,7 milhão de barris de petróleo no mercado." Já a Opep assegurou que tem pelo menos 1 milhão de barris por dia de capacidade ociosa e prometeu manter o mercado global bem abastecido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.