Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Opep anuncia corte recorde na produção de petróleo

Redução de 2,2 milhões de barris por dia é maior do que o esperado por analistas.

Da BBC Brasil, BBC

17 de dezembro de 2008 | 15h09

A Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) anunciou nesta quarta-feira um corte recorde de produção de 2,2 milhões de barris por dia, em uma tentativa de conter a queda da cotação do produto no mercado internacional.A redução, aprovada durante uma reunião do cartel na Argélia, deve passar a vigorar em janeiro e foi maior do que a esperada por muitos analistas, de 2 milhões de barris. Em setembro e outubro a organização já havia anunciado cortes no total de 2 milhões de barris por dia.O preço do barril de petróleo vem despencando nos últimos meses, acompanhando o agravamento da crise financeira global.A cotação do barril teve um pico de US$ 147 em julho e caiu para aproximadamente US$ 45 devido à queda da demanda em alguns dos principais países consumidores. InflaçãoAntes do anúncio do corte, representantes dos países-membros já haviam feito declarações indicando que um corte drástico estava sendo cogitado.A Agência Internacional de Energia recentemente divulgou uma previsão de que a demanda global por petróleo iria cair neste ano. Caso isso se confirme, seria a primeira queda anual desde 1983.A queda no preço do petróleo tem sido benéfica para os Bancos Centrais, especialmente nos países em desenvolvimento, já que ameniza a pressão inflacionária, tornando mais segura uma redução dos juros sem que isso leve a um aumento da inflação.A Rússia, um dos maiores produtores de petróleo do mundo que não fazem parte da Opep, enviou um representante à reunião e indicou que está disposta a também reduzir a produção nos próximos meses para ajudar a levantar os preços.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.