Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Opep deve manter cotas de produção

A Opep está reunida para conversações informais e o encontro deve acabar antes da entrevista que o representante do Iraque concederá, às 8h30 (de Brasília). A reunião formal deve ser iniciada após o almoço dos Ministros e não deve ser concluída antes das 19h (de Brasília), segundo a agência Dow Jones. Antes de entrar na reunião informal, vários Ministros afirmaram que as cotas de produção não deverão ser alteradas. O Iraque participa como membro total. As críticas da Venezuela sobre a participação do Iraque foram contornadas, com as declarações do Ministro do Petróleo do país de que não quer provocar um problema na Opep. Os Ministros demonstraram séria preocupação com as perspectivas de a oferta superar a demanda no próximo ano, por causa da elevação na produção dos países fora da organização. Os Ministros realizaram um café da manhã com representantes dos países que não pertencem a Opep como Rússia, México e Angola. Segundo fontes, alguns Ministros da Opep temem um choque de preços em 2004, com retração do barril a US$ 18,00, por conta do excesso de oferta. Segundo o secretário-geral da Opep, Alvaro Silva, os países chamados independentes concordaram sobre a necessidade de manter os preços do petróleo estáveis.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2003 | 07h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.