Opep e UE veem risco de baixa na demanda por petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a União Europeia (UE) afirmaram em um comunicado conjunto que a pressão inflacionária, o elevado endividamento de alguns países europeus e o alto nível de desemprego estão "criando riscos de declínio na demanda por petróleo no futuro próximo".

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

27 de junho de 2011 | 17h20

O documento foi divulgado durante uma reunião entre representantes da Opep e da UE na qual membros do cartel criticaram a decisão da Agência Internacional de Energia (AIE) de liberar 60 milhões de barris de petróleo das reservas estratégicas para compensar o declínio nas exportações da Líbia, medida considerada desnecessária pela Opep.

Segundo o cartel, "o mercado físico (de petróleo) continua recebendo suporte da tendência de crescimento acima da média nas principais regiões produtoras e do nível suficiente dos estoques" comerciais. O grupo também afirmou que "continua proporcionando um nível adequado de capacidade ociosa em benefício de todos". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
energiapetróleodemandaOpepUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.