Opep está preocupada com preço do petróleo, diz delegado

A Opep está "muito preocupada" com a elevação dos preços do petróleo cru no futuro para próximo de US$ 40,00 o barril e avaliará as condições do mercado durante encontros entre 22 e 24 de maio que ocorrerão em Amsterdã, disse um delegado senior da organização. Esta manhã, o contrato de junho do petróleo cru chegou a US$ 39,35 o barril na máxima na Nymex. A fonte acrescentou que a Opep acredita que fatores geopolíticos e preocupações em relação as condições de oferta de gasolina nos EUA estão direcionando os preços em alta. A fonte não acredita haver escassez de petróleo do mercado. Ele rejeitou números recentes mostrando corte na produção da Opep em abril e disse que, em consequência da elevação nos preços, o grupo manteve sua produção, embora tenha acertado cortar a produção. De acordo com ele, a Opep segue colocando cerca de 28,5 milhões de barris por dia à disposição dos mercados. Se a revisão dos números para a produção em abril e maio mostrar queda na oferta de petróleo, a Opep irá ampliar seu fornecimento, acrescentou a fonte. A Opep disse que os Ministros da organização se reunirão para rever as condições do mercado paralelamente ao encontro de cerca de 50 Ministros do petróleo prevista para 22 a 24 de maio. Este encontro, chamado de Fórum de Energia, precede a próxima reunião da Opep, agendada para 3 de junho em Beirute. A fonte afirmou também que com base apenas nos fundamentos, o preço do barril do petróleo deveria estar próximo de US$ 30,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.