Opep está pronta para cobrir escassez de petróleo

O ministro de Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, disse hoje que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está pronta para cobrir qualquer potencial escassez do produto provocada pela turbulência política na Líbia. Ele acrescentou que não vê efeitos de longo prazo por causa do atual temor do mercado.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2011 | 13h46

"Acho que é uma situação de medo, preocupação que será de prazo muito curto e não terá efeito de longo prazo", disse em entrevista à imprensa na capital da Arábia Saudita. "Neste momento, há preocupação e temor, mas não há absolutamente uma escassez", acrescentou.

Os estoques estão em um nível muito confortável e a Opep está pronta para cobrir uma eventual escassez no mercado se e quando isso acontecer, afirmou. A Arábia Saudita, maior exportador de petróleo do mundo e maior produtor da Opep, é em geral vista como uma voz moderada dentro da organização, interessada em respeitar os interesses tanto dos produtores quanto dos consumidores. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.