Opep estima forte demanda por petróleo nos próximos meses

Procura deverá ficar em 31,43 milhões de barris, um aumento de 100 mil barris em relação à estimativa anterior

Reuters,

15 de outubro de 2007 | 14h46

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) elevou nesta segunda-feira, 15, sua estimativa para a demanda de petróleo durante o inverno no Hemisfério Norte.  A entidade afirmou que é provável que o maior consumidor mundial de petróleo, os Estados Unidos, deve evitar uma desaceleração acentuada.  Em seu relatório mensal, a Opep informou que a demanda por petróleo bruto produzido pelos países membros deve ficar, em média, em 31,43 milhões de barris por dia ao longo do quarto trimestre de 2007, um aumento de 100 mil barris em relação à estimativa anterior.  Investidores estão preocupados com a possibilidade de desaceleração da economia norte-americana, apesar do aumento dos preços do petróleo, que atingiram patamar recorde acima de US$ 85 o barril nesta segunda-feira.  "Neste momento, parece que a economia dos Estados Unidos deve conseguir passar pela crise financeira sem grande desaceleração da atividade econômica", afirmou os economistas da Opep no relatório.  A entidade também estima menor pressão sobre os preços por conta do aumento da produção e do fim da temporada de furacões do Atlântico, que normalmente leva ao fechamento de refinarias no Golfo do México.  A Opep é responsável por mais de um terço do petróleo consumido no mundo. A entidade manteve praticamente inalterada, em 1,3 milhão de barris por dia, sua estimativa de crescimento da demanda para o próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Opeppetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.