Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Opep mantém nível de produção de petróleo

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiu hoje, no Kuwait, manter estável seu atual nível de produção durante o próximo trimestre e voltar a se reunir no dia 31 de janeiro, informou o ministro da Energia da Líbia, Fathi Hamed Ben Shatwan.Os membros do cartel também decidiram não prolongar os dois milhões de barris diários (mb/d) de capacidade ociosa, ou seja, não usada mas disponível, que a Opep pusera à disposição do mercado por três meses.A cota oficial de bombeamento de dez dos onze países-membros da Opep - todos menos o Iraque - é de 28 milhões de mb/d desde julho.Contando o Iraque, a organização, que controla entre 36% e 40% da produção mundial de petróleo, o fornecimento oficial da commodity oferecido pelos membros do cartel é de 30,3 mb/d."Temos que cumprir a cota de 28 mb/d, pois agora estamos produzindo 28,2 mb/d", especificou o ministro líbio, com o que deu a entender que o grupo deve retirar do mercado 200.000 barris diários.No entanto, os responsáveis da organização que controla entre 36% e 40% da produção mundial de petróleo, disseram que dentro de um mês e meio, quando voltarem a se reunir em Viena, poderiam aumentar as provisões caso considerem necessário, assim como renovar a oferta dos 2 mb/d de capacidade ociosa que vence neste mês.No entanto, a maioria dos analistas avalia que a Opep deverá estudar na próxima reunião um eventual corte de sua oferta, devido ao risco de uma queda pronunciada dos preços durante o segundo trimestre de 2006, quando tradicionalmente cai a demanda devido ao menor consumo de calefação durante a primavera no hemisfério norte.Em vista da incerteza que reina nos mercados sobre a futura evolução dos preços, os ministros optaram hoje por adiar qualquer modificação de sua cota oficial.Esta decisão adotada pela 138ª conferência ministerial da Opep realizada nesta capital é a esperada pelos mercados, pois os delegados dos países-membros da organização já haviam expressado ser em geral favoráveis a manter sem grandes mudanças o nível atual de seu bombeio durante o inverno.Por isso, os observadores do setor prevêem que não terá nenhum impacto sobre os preços do petróleo e seus derivados, que aumentaram 40% em um ano.A cotação do barril (159 litros) do petróleo de referência da Opep, composto por 11 qualidades de petróleo, fechou a semana passada com um forte alta ao ser vendido na sexta-feira a uma média de US$ 53,95, após subir US$ 1,01 com relação ao dia anterior.

Agencia Estado,

12 de dezembro de 2005 | 10h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.