Opep mantém produção inalterada e petróleo fica estável

Os contratos futuros depetróleo reagiram com estabilidade à esperada decisão daOrganização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de manteras atuais cotas de produção do grupo inalteradas. Tanto emLondres (International Petroleum Exchange-IPE) quando em NovaYork (New York Mercantile Exchange-Nymex) os futuros de petróleoregistraram apenas ganhos marginais. Pela manhã, os preços chegaram a cair com a confirmação dasexpectativas do mercado em relação ao encontro ministerial daOpep, em Osaka (Japão). "Foi uma compra no rumor e venda nofato, com alguma realização de lucro", disse um trader. A Opep está produzindo atualmente 2 milhões de barris/dia amais que a cota oficial do grupo e os analistas disseram queesse volume deverá continuar assim enquanto a demanda permanecerincerta. "O que eles estão dizendo é que eles vão continuar como status quo e continuar enganando", disse Mike Fitzpatrick,analista da Fimat. Com o fator Opep fora da mesa, os operadores voltaram suaatenção para as notícias sobre o Iraque e os preços serecuperaram em reação a declaração do presidente dos EUA, GeorgeW. Bush, de que pedirá ao Congresso norte-americano a aprovaçãopara o uso da força militar contra o regime de Saddam Husseincom ou sem o apoio da ONU. Apesar da recente decisão do Iraque em readmitir osinspetores de armas da ONU no país, os EUA e a Grã-Bretanhacomeçaram a elaborar resoluções para forçar o Iraque a cumprirresoluções anteriores da ONU e para obter a autorização para ouso da força. Contudo, EUA e a Grã-Bretanha enfrentam a forteoposição da França, Rússia e países árabes, que acreditam quenão há necessidade de tal ação pela ONU antes que os inspetorespossam t estar a sinceridade do governo de Bagdá de perto. Em Washington, Bush pediu ao Congresso a autoridade para ouso de força militar para desarmar e depor o presidente SaddamHussein. "O Congresso provavelmente vai dar a autoridade aopresidente (Bush) par a lidar com o Iraque antes que a semanachegue ao fim", disse Peter Beutel, analista da Cameron Hanover Inc. "O mercado está reagindo a isso", acrescentou. Em outras notícias, tanques israelenses invadiram oquartel-general do presidente da Autoridade Nacional Palestina,Yasser Arafat, em Ramallah, na Cisjordânia, em retaliação aoataque suicida a bomba ocorrido esta manhã em Tel Aviv, quedeixou cinco mortos. Na Nynmex, os contratos de petróleo para outubro fecharam emUS$ 29,50 o barril, em alta de US$ 0,02; a mínima foi de US$ 2916 e a máxima de US$ 29,75. Na IPE, os contratos de petróleoBrent para novembro fecharam em US$ 28,38 o barril, em alta de US$ 0,06; a mínima foi de US$ 28,09 e a máxima de US$ 28,65.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.